DUVIDA QUE CRIANÇA APRENDE MATEMÁTICA BRINCANDO? ENTÃO ESTE POST É PRA VOCÊ.

É claro que gostar ou não de matemática, demonstrando maior ou menor afinidade com a matéria, é algo que varia de criança para criança. Mas também é inegável que o gosto pelos números depende muito da forma como se dá o aprendizado. Quanto mais lúdica e próxima da realidade infantil for a transmissão do conhecimento, maiores as chances de conquistar a atenção dos pequenos e facilitar seu engajamento, reforçando o conteúdo aprendido na escola. 

A fama de “matéria difícil” é desmistificada quando usamos exemplos do cotidiano para demonstrar como a matemática está presente nas tarefas mais corriqueiras. Consequentemente, a assimilação dos conceitos fica muito mais gostosa, fácil e divertida. 

Reunimos vários exemplos para que os pais comprovem, no ambiente doméstico, o quanto isso é verdade. Neste post, abordamos seis brincadeiras. No post a ser publicado aqui em nosso blog dia 18/01 listaremos mais seis. 

Massa de modelar

Parte importante da matemática, as noções de geometria podem ganhar mais cores e encantos com a velha e boa massinha de modelar. Ao trabalhar com círculos, retângulos, triângulos e outras formas com a massa, a criança desenvolve também a parte motora. A compreensão de conceitos como divisão e fração também fica mais fácil. 

Boliche 

Não, você não precisa de uma pista oficial de boliche para improvisar este jogo em casa. Bastam uma bola e 10 garrafas PET, determinando um número (de 1 a 10) para cada garrafa. Ao fim de cada jogada, é só somar os pontos obtidos com as garrafas derrubadas.

Quebra-cabeça

O planejamento da montagem, o reconhecimento de formas e os encaixes das peças estimulam a capacidade de resolver problemas visualmente. 

Dedos das mãos e dos pés 

A ideia aqui é trabalhar com noções básicas de adição e subtração, contando os dedos. Se a brincadeira for em grupo, melhor ainda! Conceitos como números pares e ímpares também podem ser abordados. Outra vantagem desta atividade é que ela dispensa o brinquedo, certo?

Dominó 

A abordagem matemática está nas peças divididas ao meio com duas representações numéricas. Uma das muitas formas de brincar desenvolvendo o raciocínio lógico é calcular a diferença entre os valores das peças ou qual somatória é maior que a outra. 

Jogo da memória 

As operações de adição, subtração, multiplicação e divisão podem ser trabalhadas de várias maneiras neste jogo, substituindo figuras por números. Por exemplo, ao formar par de um número 4 e outro número 4, pode-se perguntar o resultado de 4+4 e 4×4. Além do raciocínio, a concentração da criança é bastante trabalhada nesta brincadeira. 

Esperamos que nossas dicas tenham sido úteis e possam inspirar pais e filhos em casa. Bom divertimento pra vocês!

Fique à vontade pra compartilhar este post com seus amigos, e não deixe de se cadastrar pra receber notícias nossas.

Fonte para elaboração do conteúdo: https://blog.academia.com.br/matematica-para-criancas/

Compartilhar
0

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.