Se a educação é o bê-a-bá da dignidade e do desenvolvimento, alfabetizar é o bê-a-bá da educação.

0
Dicas  |  Next 2 You

A cidadania, o bem-estar e o crescimento de qualquer sociedade são resultados diretos do seu nível educacional. É da relevância que a Educação tem em um país que dependerá o seu desenvolvimento e o seu protagonismo no futuro.

No dia 14 de novembro, comemoramos o Dia Nacional da Alfabetização. E como será que o Brasil se posiciona no panorama mundial, no que diz respeito à alfabetização de sua gente?

A resposta é uma só: melhor do que já esteve no passado, mas muito aquém do que se poderia esperar para uma das maiores economias do mundo.

– Somos o oitavo país com mais adultos analfabetos do planeta, em levantamento divulgado recentemente pela Unesco.

– Ainda temos 11 milhões de analfabetos, de acordo com as estatísticas do IBGE. Grande parte deste contingente é formado por pessoas já adultas. Considerando o fator pandemia, com o consequente isolamento e as aulas a distância, a missão de diminuir este número torna-se ainda mais desafiadora.

– Com o surto de Covid-19, o risco de evasão em escolas públicas atingiu a marca de 31%, sendo a desmotivação com as aulas remotas a principal causa. Em residências com três ou mais estudantes, o índice chega a 38% (Pesquisa Datafolha encomendada em 2020 pela Fundação Lemann, Itaú Social e Imaginable Futures).

– A evasão escolar, no Brasil, predomina entre estudantes de famílias em situação de maior vulnerabilidade social e entre jovens mais velhos.

– A região Nordeste possui a maior taxa de analfabetismo, cerca de quatro vezes maior que as taxas estimadas para as regiões Sudeste e Sul.

– Em nosso país, a proporção de pessoas com 25 anos ou mais que concluíram a educação básica obrigatória (até o fim do Ensino Médio), é de aproximadamente 50%.

– Não chega a 20% o percentual da população brasileira com ensino superior completo.

– 9,4 é o número médio de anos de estudo do brasileiro.

– De cada 10 crianças matriculadas no 3o ano do Ensino Fundamental, apenas 4 sabem o esperado em leitura e só 3 sabem o esperado em escrita e matemática (Observatório do PNE).

Embora o contexto das boas escolas da rede privada de ensino esteja muito longe desta realidade nada animadora, é hora de nos conscientizarmos quanto à necessidade de valorização da educação brasileira como um todo. E a alfabetização é o primeiro e decisivo passo para isso.

O que, de prático, podemos fazer pela alfabetização em nosso país?

São muitas as ideias, projetos, iniciativas e apelos de mobilização pela causa educativa, abertos a toda pessoa que deseja colaborar. No site do Programa Todos pela Educação, você pode acessar a seção “Mobilize-se” (https://todospelaeducacao.org.br/participe/#mobilize-se) e ver de que maneiras é possível ser útil neste esforço transformador.

Além do Todos pela Educação, há vários outros programas mantidos por diversas entidades e Organizações Não-Governamentais, que promovem a Educação como a grande alavancadora do desenvolvimento social. Conheça e colabore como puder!

Fique à vontade pra compartilhar este post com seus amigos, e não deixe de se cadastrar pra receber notícias nossas. É só clicar aqui!

Fonte para elaboração do conteúdo: https://educa.ibge.gov.br/jovens/conheca-o-brasil/populacao/18317-educacao.html

Fonte para elaboração do conteúdo: https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv101736_informativo.pdf

Fonte para elaboração do conteúdo: https://agenciabrasil.ebc.com.br/educacao/noticia/2020-07/risco-de-evasao-escolar-em-escolas-publicas-chega-31-diz-pesquisa#:~:text=Risco%20de%20evas%C3%A3o%20escolar%20em,%25%2C%20diz%20pesquisa%20%7C%20Ag%C3%AAncia%20Brasil

Fonte para elaboração do conteúdo: https://veja.abril.com.br/blog/impavido-colosso/brasil-e-o-8-pais-com-mais-adultos-analfabetos-do-mundo/

Compartilhar
0

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.