Seu filho vai fazer curso superior em outra cidade? Saiba mais sobre a síndrome do ninho vazio 

Você já deve ter escutado a expressão que diz que “filho é para o mundo”, não é mesmo? Sempre chega o momento em que eles deixam a casa dos pais para seguirem suas próprias vidas. Antigamente, a principal motivação para isso era o casamento. 

Hoje em dia, é cada vez mais comum que os filhos saiam de casa ainda jovens, para fazer curso superior em outra cidade ou mesmo em outro estado. Se esse é o seu caso, é interessante saber mais sobre a Síndrome do Ninho Vazio e se preparar para lidar com essa ausência. Vamos lá?

O que é a Síndrome do Ninho Vazio?

A Síndrome do Ninho Vazio pode ser entendida como uma saudade muito intensa do filho que saiu de casa. A condição é mais comum entre as mulheres, mas também pode atingir os homens. Acontece especialmente entre mães e pais que se envolviam muito na rotina e nos afazeres do filho até logo antes de sua mudança. 

A saída do jovem de casa traz uma quebra, muitas vezes abrupta, para a qual os pais não haviam se preparado. Assim, o sentimento é o de tédio, falta de propósito e baixa autoestima. Essa sensação de angústia e vazio precisa ser acompanhada de perto para que não se transforme em uma depressão.

Como se preparar para esse momento?

Algumas atitudes devem ser tomadas para evitar ou ao menos diminuir a intensidade da Síndrome do Ninho Vazio. Vamos a elas!

Invista nos seus próprios hobbies

Você já cuidou, alimentou, educou e fez tudo ao seu alcance em prol da saúde e do bem-estar do seu filho. Apesar de ainda ser jovem, ele provavelmente já está ao menos próximo da maioridade para fazer curso superior em outra cidade.

Portanto, é chegada a hora de recuperar a sua própria identidade. Quem você é e o que gosta de fazer? Onde reside a sua personalidade além do papel de “mãe” ou “pai”? Recupere seus principais hobbies e invista em momentos de lazer e prazer com você mesma. 

Para os casais que estão juntos há muito tempo, trata-se de uma ótima oportunidade para voltar a fazer programas a dois com mais frequência!

Dê apoio ao seu filho 

Por mais difícil que possa ser, é preciso apoiar seu filho na decisão de sair de casa. Apesar de ser um momento empolgante para muitos jovens, também envolve novas responsabilidades e, consequentemente, dificuldades.

Evite se vitimizar — não, seu filho não está “abandonando” você. É apenas o curso natural da vida seguindo seu caminho. Outro comportamento prejudicial é focar demais nos problemas que o jovem terá pela frente. Não diga que ele não dará conta; ao contrário, mostre-se disponível e ajude sempre que possível com as questões práticas.  

Aproveite os momentos juntos como sempre

Sem dúvidas, a relação de mãe e filho, ou pai e filho, passará por transformações. Vocês não vão mais se ver todos os dias e sua casa terá um cômodo vazio. Assim, é preciso pensar formas de ressignificar os encontros. 

Crie novas oportunidades para estarem juntos, visite-o e estimule-o a visitá-la em fins de semana, feriados ou sempre que possível. As novas tecnologias também podem ser grandes aliadas e ajudar ao menos a diminuir um pouco dessa grande saudade. 

A entrada de um filho em curso superior por si só modifica as vidas de qualquer família. Isso é ainda mais radical quando implica também em uma mudança de cidade e a saída precoce da casa dos pais. Por isso, pais e filhos precisam estar ainda mais unidos nesse momento. 

Gostou deste texto e quer mais dicas como esta? Então aproveite para curtir nossa página no Facebook agora mesmo!

Compartilhar
0

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.