Como ajudar seu filho a superar a timidez? Aprenda já!

A timidez pode ser uma característica que determina uma personalidade mais meditativa em uma criança. Entretanto, quando em excesso, a vergonha pode ultrapassar o limiar de qualidade e se tornar um verdadeiro obstáculo para o desenvolvimento. Felizmente, superar a timidez se torna uma tarefa mais fácil para os pequenos quando os pais tomam as atitudes corretas ainda durante a infância dos filhos.

Como crianças e adolescentes ainda estão descobrindo muitos aspectos da vida emocional, influenciá-los a ter uma vida socialmente mais ativa possibilita interações e desafios positivos para seu crescimento. Confira a seguir algumas atitudes práticas que você pode tomar para promover uma socialização saudável na vida de seus filhos!

Por que superar a timidez?

Como você viu ali em cima, a timidez por si só não é um problema, podendo ser inclusive uma característica positiva sob a qual uma criança está estruturada. Entretanto, crianças saudáveis devem ter a oportunidade de desenvolver uma gama maior de habilidades emocionais que possibilitem a elas se relacionar com tranquilidade no futuro, seja na própria escola ou em ambientes familiares, sociais e profissionais.

Preparar as crianças para o mundo é um dos maiores objetivos dos pais. Mas a insegurança, timidez ou vergonha excessivos podem impedir um bom aproveitamento das oportunidades de vida por ter sido alimentada essa dificuldade em lidar com outras pessoas.

Estudos de Bernardo Carducci e Lisa Kaiser revelam que 58% dos adultos tímidos edificaram o comportamento por influência dos familiares próximos, seja devido à uma superproteção ou a críticas repreensivas dos pais. Isso demonstra que a infância é um momento em que os pais possuem a capacidade de moldar positiva ou negativamente as crianças para enfrentar obstáculos futuros. Então, como agir?

Não reprove o comportamento

Críticas negativas sobre a timidez, comentários repetitivos sobre como a criança é tímida e até castigos pelo comportamento introspectivo apenas agravam ainda mais esse aspecto. Por isso, frases como “o gato comeu sua língua?” ou “ele/ela é um bicho do mato” devem ser evitadas a todo custo pelos pais e familiares.

Essas super exposições provocam sentimentos de vergonha e insegurança. Portanto, no caso de um comportamento de timidez frente à estranhos, além de não obrigar a criança a interagir, respeitando seus limites, os pais podem solicitar uma postura mais amigável posteriormente, incentivando a criança a se sentir mais segura em situações similares no futuro.

Reforce sua auto-estima

Esse reforço à segurança é uma conduta crucial para a superação da timidez, e por isso é uma segunda atitude que os pais podem tomar. Uma forma de fazê-lo é valorizar os esforços da criança frente a situações de dificuldade, por exemplo.

Caso ela cumprimente um estranho ou mesmo estabeleça uma aproximação voluntária, sorria ou dê os parabéns para incentivar novos comportamentos similares e até mais extrovertidos para os tímidos.

Estabeleça diálogos

Os pais podem demonstrar ainda uma boa capacidade de comunicação e expressão ao valorizar as conversas e diálogos familiares. Portanto, procurar estabelecer conversas e ouvir a opinião do filho é uma forma de valorizar sua capacidade de se expressar e de desconstruir o comportamento calado e retraído que a timidez pode suscitar.

O olho-no-olho nesses momentos também é importante: além de passar segurança, essa atitude incentiva as crianças a repetirem o comportamento em outras situações. Vale lembrar ainda que a possibilidade de conversas abertas permite dissipar os medos e tensões que reforçam comportamentos introvertidos.

Incentive atividades coletivas

Citamos que a superproteção pode ser um agravador do comportamento tímido. Entretanto, os pais podem ser verdadeiros incentivadores de atitudes e atividades que desafiem seus os filhos a superarem a timidez e a entrarem em contato com outras habilidades sociais.

Respeitando seus limites, os pais podem sugerir aulas que tirem a criança de sua zona de conforto. Teatro, dança, esportes ou outras atividades coletivas são capazes de impulsionar os mais jovens a se expressar, criar e a se relacionar com crianças de diferentes personalidades e idades.

Pode parecer simples, mas são essas atitudes cotidianas dos pais que tornam possível superar a timidez ainda na infância ou na adolescência. Se você gostou desse post, aproveite para compartilhá-lo nas suas redes sociais e ajudar outros pais que buscam desenvolver uma sociabilidade mais saudável com seus filhos!

Compartilhar
0

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.