Como a moda pode influenciar no comportamento do jovem?

Multi-ethnic group of teens bonding outdoors

A moda é uma forma de comunicação não-verbal que envolve pessoas de todas as faixas etárias mundialmente. Nos jovens, ela tem uma grande participação na formação da identidade e do círculo de amizades do indivíduo, uma vez que os primeiros fatores determinantes da aproximação são os estímulos visuais. Apesar de a moda parecer algo simples, ela muda com o passar do tempo e tem uma grande conexão com a interação do jovem com o meio.

No post de hoje, diversos aspectos da moda e a sua conexão com a vida da nova geração serão discutidos. Continue lendo e entenda melhor o seu filho apenas com os olhos.

A moda na história

Os primeiros registros de moda segregada na história da humanidade são do século 12, no Império Bizantino, onde a vestimenta determinava a a classe social do indivíduo. Os bizantinos de classe alta usavam túnicas de seda com ouro, pedras preciosas e pérolas, para decoração. Já os bizantinos de classes mais baixas vestiam túnicas simples, sem decorações e, geralmente, na cor azul, tingidas com ureia. Esses elementos da vestimenta na antiguidade, principalmente as roupas da nobreza, foram exploradas nos desfiles de Dolce & Gabbana, para o inverno de 2013/2014 e Chanel, para pre-fall de 2011.

Com o passar do tempo, a moda foi se tornando cada vez mais subjetiva e íntima, como uma maneira de reflexão da identidade e personalidade e como um fator de atração. Esse é o motivo pelo qual, nos dias de hoje, vemos tantas pessoas da mesma idade e lugares diferentes com o mesmo estilo.

A moda e a internet

A conexão e a proximidade que a internet promove se tornou crucial para a disseminação da moda e do encontro do jovem com o seu estilo. Com a presença de grupos e páginas destinados à exposição de diversos tipos de vestimenta, a facilidade do adolescente de se identificar e adquirir peças e acessórios que irão complementar seu estilo e levantar sua auto-estima cresce muito. Além disso, mesmo que as pessoas não sigam diretamente os grandes chefes da beleza, a influência da indústria para criar e mudar modas também tem crescido com as novas formas de comunicação.

A moda mainstream

Por fim, é essencial falar sobre a negatividade que a mídia e a sociedade trazem para a moda. Com o olhar negativo da sociedade para algumas ações, vestimentas e acessórios, somado ao reforço de estereótipos de beleza dado pela mídia, muito jovens abrem mão de suas identidades para se sentirem parte de algum grupo dominante ou aceito na sociedade.

Isso é um grande problema que denota preconceito, pois estima-se que a maioria dos jovens se contenta com essas imposições para não ser alvo de brincadeiras na escola e de desprezo por parte da família. Muitas vezes, as comunicações individual e social são interrompidas, uma vez que a imagem dos jovens também transmite a mensagem da geração.

Portanto, nessa fase da vida, os pais devem procurar estabelecer uma harmonia entre as preferências do adolescente e a noção do que é apropriado ou não, sempre passando a mensagem de respeito ao próximo, para quebrar essa onda de preconceitos presente nos diferentes espaços de convivência do jovem e fazê-lo entender que ele não precisa fazer igual a todos para ser aceito.

Curiosidade sobre a colorimetria da moda

Muitas vezes, as cores que uma pessoa veste podem transmitir emoções por meio dos estímulos visuais causados por elas. Lembrando que nem sempre o caso é esse, mas isso pode ajudar você a decifrar as emoções próprias ou de outra pessoa. Aqui estão os significados das cores, de acordo com o blog Follow The Colours:

  • Azul: Ele está diretamente relacionado à calma, serenidade, relaxamento, limpeza, intelectualidade, fluidez, gentileza e harmonia. Em tons mais escuros significam profundidade, conservadorismo, sabedoria, poder e riqueza. Quando está em tons mais claros, o azul relaciona-se com limpeza, frescor, delicadeza e suavidade. Tons alegres inspiram comunicação e criatividade, mas o anil em particular representa espiritualidade e purificação.
  • Amarelo: Relaciona-se com a alegria, felicidade, inteligência, imaginação, cooperação, otimismo, curiosidade, originalidade, jovialidade, desinibição e confiança. Quando metálico, ou seja, em tons dourados, transmite riqueza, prosperidade e poder.
  • Vermelho: É a cor da paixão, da aproximação e do encontro. É a cor mais energética do círculo cromático, trazendo consigo, portanto, movimento, conquista, coragem, calor e extroversão. Quando puxa para o bordô, transmite elegância e requinte. Porém, quando está combinado com preto, cinza ou roxo, pode transmitir perigo, violência, ira e agressividade.
  • Verde: Sua ligação principal é com a natureza e sustentabilidade. Simboliza crescimento, fertilidade, juventude, esperança, renovação, bem-estar, sensibilidade, harmonia, equilíbrio, segurança e confiança. O verde limão passa energia, o verde claro, calmaria e o verde escuro, virilidade. Porém, o verde em excesso passa soberba e inveja.
  • Laranja: Passa sensações de euforia, contentamento, humor, alegria, espontaneidade, prazer, determinação, amizade, cordialidade, prosperidade. O laranja também estimula o apetite e os salmões e corais são os mais refinados.
  • Roxo: É fortemente ligado à espiritualidade, mistério, dignidade, sabedoria, nobreza, extravagância, realeza, misticismo, criatividade, sinceridade e respeito, mas cuidado: o roxo também pode transmitir melancolia e mau-humor.
  • Rosa: Por ser uma variante mais suave do vermelho, o rosa transmite as mesmas emoções, porém com menos intensidade. Também transmite inocência, amor, suavidade, delicadeza, compaixão e empatia.
  • Marrom: Transmite simplicidade, estabilidade, tranquilidade, produtividade, praticidade, disciplina, humildade, responsabilidade, obediência, responsabilidade, segurança e solidez. O excesso do marrom pode transmitir melancolia.
  • Cinza: Expressa neutralidade. Raramente expressa qualidade, estabilidade, equilíbrio, sucesso, sabedoria, conservadorismo e profissionalismo. Geralmente expressa frieza, ausência de energia, indecisão, desânimo e falta de vitalidade.
  • Branco: Revela paz, pureza, calma, modéstia, inocência, harmonia, estabilidade, limpeza, clareza, fé e positividade. É uma cor que não possui atribuições negativas à ela.
  • Preto: Pode transmitir luxo, mistério, seriedade, distinção, mas também transmite luto, pessimismo tristeza e dor.

Por Julia Morvai, aluna do 3º médio do Colégio Next.

Compartilhar
6

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *