Aprenda a como lidar com síndrome de Asperger em crianças

Comportamentos diferentes, atrasos na fala, isolamento social e dificuldade para entender metáforas são só alguns dos sintomas da Síndrome de Asperger em crianças. Ela costuma ser identificada por volta dos 4 aos 14 anos, mas alguns casos só são diagnosticados na idade adulta.

Lidar com crianças com Asperger nem sempre é fácil. É preciso saber como agir diante de certas situações, pois não é benéfico forçá-las a agir como as crianças que não têm o transtorno.

No texto de hoje, daremos dicas muito importantes para lidar com a Síndrome de Asperger em crianças. Confira!

A Síndrome de Asperger em crianças

No início, muitos comportamentos da Síndrome de Asperger em crianças são confundidos com “manha”, e muitos pais ficam sem saber como reagir. Dificuldades para dormir, não conseguir se socializar com as crianças na escola ou não fazer tarefas são alguns dos comportamentos inesperados que podem aparecer.

Elas também costumam gostar de fazer as mesmas coisas da mesma forma todos os dias e quando algo sai da rotina há uma reação negativa, que pode ser expressa por meio da agressividade. Por isso, manter uma rotina pode ser muito bom para a criança.

É preciso entender que eles têm um motivo para esses comportamentos, mas não conseguem se expressar facilmente. Conversar com a criança com calma é um forma de entender o porquê daquelas atitudes. Depois é preciso fazê-la entender o que é aceito ou não pelas outras pessoas e o que é prejudicial para ela, para evitar tais comportamentos futuramente.

O perfil da criança com Síndrome de Asperger

A criança com Asperger enxerga o mundo de uma forma diferente, costuma ter fixação por um assunto e falar repetidamente sobre ele, além de ter habilidades incomuns, como aprender a ler ou a falar inglês sozinho muito rapidamente. Mas tome cuidado para não tratá-la como superdotada.

É preciso lembrar que ela tem limitações, como dificuldade em segurar o lápis para escrever, manter contato visual, amarrar cadarços ou compreender ordens que não sejam diretas. Esse transtorno pode ser percebido de formas diferentes em cada criança, por isso, não ter algum dos sinais que foram citados não significa que a suspeita deve ser descartada.

A busca por apoio e tratamento

Cuidar de uma criança que tem Asperger pode ser muito desgastante, por isso, é necessário ter uma rede de auxílio. Busque a ajuda de familiares e procure grupos de apoio para conversar com pessoas que estão passando pela mesma situação.

O passo mais importante após desconfiar que a criança tem Asperger é procurar ajuda profissional para obter o diagnóstico. Confirmado o transtorno, é hora de começar o tratamento, que é feito por meio de sessões de psicoterapia e também, em alguns casos, com o uso de medicamentos.

A criança com Síndrome de Asperger na escola

Para que a criança consiga se desenvolver e conquistar mais independência é preciso que pais, profissionais da escola e também o psicoterapeuta trabalhem em conjunto. A escola precisa compreender as limitações e necessidades do aluno para saber como lidar com ele dentro do ambiente escolar.

O tempo de aprendizagem pode ser diferenciado, ele pode ter um grande incômodo com barulhos e todas as ações que fujam da rotina devem ser comunicadas antecipadamente. As comparações são muito prejudiciais, portanto, nada de frases como “olha lá, seu amiguinho fez toda a lição”.

A Síndrome de Asperger em crianças não é obstáculo para que elas tenham uma boa qualidade de vida, já que a terapia aliada ao apoio da família pode ajudá-las a superar os obstáculos e impulsionar o desenvolvimento.

Se você gostou desse artigo, curta nossa página no Facebook e inscreva-se no nosso canal do YouTube para ter acesso a outras dicas como essas!

Compartilhar
0

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *