31 de maio – Dia mundial sem tabaco. Melhor que parar de fumar é nem começar!

0
Dicas  |  Next 2 You

Fumar não é bom pra ninguém. Nem para o fumante, nem para sua família, nem para o sistema de saúde do país em que vive.

Porém, uma excelente notícia é que o número de fumantes, em todo o mundo e particularmente no Brasil, vem caindo vertiginosamente. Nosso país tornou-se o segundo no planeta a cumprir as metas estipuladas pela Organização Mundial de Saúde para a redução do fumo: de acordo com dados daquela entidade do ano de 2019, no período de 2006 a 2018 o número de fumantes no país reduziu-se em 40%. De 171 países que aderiram às medidas da OMS, apenas a Turquia e o Brasil atingiram os resultados propostos. Dados de 2018 atestam que apenas 9,3% da nossa população tem o hábito de fumar, contra um percentual de 15,7% em 2006.

Mas ainda falta muito para banirmos de vez a ameaça, e a data de 31 de maio – Dia mundial sem tabaco, simboliza este esforço. Porém, ao invés de falarmos sobre os inúmeros malefícios do tabagismo, que todo mundo já conhece, resolvemos neste post abordar o outro lado da moeda – muito mais positivo: os benefícios obtidos por quem consegue se livrar do vício. 

Ao longo do tempo, veja o que acontece com quem para de fumar

Após 20 minutos: voltam à normalidade a pressão arterial e a frequência cardíaca.  

Após 2 horas: não há mais nicotina circulante no sangue.

Após 8 horas: o monóxido de carbono no sangue caem para valores normais e o nível de oxigênio aumenta. 

Após 24 horas: os pulmões funcionam melhor e os brônquios começam a limpar os resíduos de fumo. 

Após 48 horas: o olfato identifica melhor os cheiros e o paladar degusta melhor a comida. 

De 2 semanas a 3 meses: caminhar fica mais fácil, a função pulmonar melhora  em até 30% e a circulação sanguínea também se beneficia muito. 

Em um ano: cai pela metade o risco de doenças relacionadas ao coração.

Em cinco anos: menor risco de AVC (Acidente Vascular Cerebral). Os riscos de infarto do miocárdio e de ataque cardíaco são próximos do indivíduo que nunca fumou.

Em dez anos: a possibilidade de sofrer um infarto é a mesma de quem nunca teve o vício de fumar. Reduzem-se também as probabilidades de câncer na boca,  garganta, esôfago, bexiga, rim e pâncreas.

Em quinze anos: o risco de desenvolver câncer de pulmão pode igualar-se ao dos não fumantes. 

E além de tantas doenças sérias que poderão ser evitadas, a pele e os cabelos ficam mais saudáveis, o hálito se purifica, os dentes se tornam mais brancos, dedos e unhas perdem o tom amarelado, o humor melhora e se poupa muito dinheiro.

Com estas informações, a gente espera contribuir de alguma forma para que você mantenha uma saudável distância do cigarro. Ou o abandone de uma vez por todas!

Fique à vontade pra compartilhar este post com seus amigos, e não deixe de se cadastrar pra receber notícias nossas. É só clicar aqui!

Fontes para elaboração do conteúdo:
https://www.uol.com.br/vivabem/album/2017/08/29/quais-sao-os-beneficios-de-parar-de-fumar-para-o-corpo.htm?mode=list&foto=1 /
https://www.imtep.com.br/site/2019/08/29/8-beneficios-de-parar-de-fumar/
https://www.uol.com.br/vivabem/noticias/agencia-estado/2019/07/26/com-reducao-de-40-no-numero-de-fumantes-brasil-alcanca-metas-da oms.htm#:~:text=H%C3%A1%20uma%20redu%C3%A7%C3%A3o%20significativa%20do,%2C1%25%20em%202018).

Compartilhar
0

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.