A pandemia que assusta pode também ensinar.

0
Dicas  |  Next 2 You
Family with young children cooking together in the kitchen at home

São muitos os aprendizados que a pandemia vem proporcionando a todos, e os quase 8 bilhões de habitantes do planeta têm sido, de um jeito ou de outro, alunos dela. Da mesma forma, são profundas e permanentes algumas das mudanças que ela provocou na vida de cada um de nós. Uma delas é o desenvolvimento de práticas alimentares sustentáveis em nossas casas. 

Confrontados a uma nova realidade, nos tornamos mais criativos na cozinha e na forma de pensar o alimento. Com o confinamento imposto pelo coronavírus – mais ou menos rigoroso, de maior ou menor duração, dependendo das determinações das autoridades nacionais e regionais de saúde – , obviamente a elaboração de comida caseira ganhou muito mais importância e cresceu a demanda por uma maior autossuficiência alimentar.  

Cursos online, que promovem e facilitam o aprendizado de sistemas alimentares saudáveis e sustentáveis em casa, vêm colaborando muito nesta nova dinâmica e tornando a culinária mais acessível. Além de incentivarem a incorporação de mais vegetais à dieta familiar, muitos destes cursos ensinam a evitar o desperdício de alimentos e a extrair deles um melhor aproveitamento. As pessoas aprendem em casa e com seus próprios equipamentos culinários, o que ajuda a quebrar aquele falso “glamour” que tanto caracteriza os programas de receitas televisivos, retratando uma culinária saudável que tem como cenário cozinhas grandes e bonitas, onde o tempo e o dinheiro parecem não ter importância.

Para a grande maioria das pessoas, cozinhar não é assim. Com ou sem pandemia, estamos sempre alternando entre tarefas profissionais e pessoais com prazos cada vez mais exíguos. Enviamos e-mails, cuidamos de relatórios enquanto improvisamos algo rápido para o almoço e tentamos contornar o choro das crianças. 

Mesmo neste contexto atribulado, a culinária saudável pode e deve encontrar seu espaço.

Cultivando jardins e saúde ao mesmo tempo

De orientações sobre compostagem ao cultivo de plantas, passando pela questão das mudanças climáticas, há muito a ser transmitido e assimilado para  colocar em prática no ambiente doméstico. Um bom exemplo é a jardinagem – que tantos benefícios pode trazer para a saúde física e mental, combatendo a depressão e a ansiedade. Ao mesmo tempo em que a praticamos, podemos plantar e colher temperos e ervas medicinais, unindo assim o útil, o saudável e o saboroso, numa experiência de reconexão da família inteira com a natureza!

Fique à vontade pra compartilhar este post com seus amigos, e não deixe de se cadastrar pra receber notícias nossas. É só clicar aqui!

Fonte para elaboração do conteúdo:
https://foodsustainability.eiu.com/what-have-we-learned-from-lockdowns-sustainable-food-practices-at-home/

Compartilhar
0

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.