Sabe o Volt, o Watt e o Ampère? Eles já foram de carne e osso.

1
Dicas  |  Next 2 You

Eles são figurinhas fáceis nos livros didáticos e nas aulas de física da galera do Fundamental II e do Ensino Médio. E estão também no dia a dia de qualquer pessoa, através das coisas mais triviais do ambiente doméstico. Seja na escolha da melhor lâmpada para a sala, na troca da resistência do chuveiro, ou assistindo ao seu programa favorito na TV, eles estão ali, estabelecendo parâmetros de segurança e desempenho de utilização em inúmeros aparelhos elétricos e eletrônicos. O que pouca gente sabe é que Volt, Watt e Ampère foram na verdade cientistas, cujos nomes ganharam a posteridade em reconhecimento a tudo o que realizaram em suas áreas de atuação. 

VOLT

O termo “Volt” homenageia o químico e físico italiano Alessandro Volta, desenvolvedor da pilha voltaica – por sua vez precursora da bateria elétrica. Em suas pesquisas, Volta determinou que o pareamento de metais assimilares mais efetivo para geração de energia seria constituído por zinco e prata. Esta invenção provou que a eletricidade pode ser gerada quimicamente, derrubando a teoria predominante de que só poderia ser produzida por seres vivos. Isto provocou à época um grande impulso científico, que em muito colaborou para o desenvolvimento da eletroquímica.

No ano de 1861, Latimer Clarck e Sir Charles Bright cunharam “Volt” como uma unidade de resistência. 

WATT

O Watt é a unidade de potência do Sistema Internacional de Unidades (SI). Equivalente a um joule por segundo, recebeu este nome em homenagem a James Watt, por suas contribuições para o desenvolvimento do motor a vapor. Matemático e engenheiro britânico, Watt (1736-1819) dedicou-se à construção de instrumentos científicos, sendo que os aprimoramentos que introduziu nos motores a vapor foram fundamentais para o desencadeamento da Revolução Industrial. 

AMPÈRE

Nascido em Lyon, na França, André-Marie Ampère foi professor de Análise na École Polytechnique de Paris. Vários foram os ramos do conhecimento humano a que Ampère se dedicou, deixando obras de relevância especialmente nos campos da matemática e da física. A partir de experiências do dinamarquês Hans Christian Oersted sobre o efeito magnético da corrente elétrica, estruturou a teoria que permitiu a criação de muitos aparelhos eletromagnéticos. Descobriu ainda as leis que regem as atrações e repulsões das correntes elétricas entre si, tendo também idealizado o galvanômetro, o eletroímã (em colaboração com François Arago) e o primeiro telégrafo elétrico. Aclamado como o “Newton da Eletricidade”, em sua homenagem foi atribuído o nome Ampère à unidade que mede a intensidade da grandeza física da corrente elétrica. 

Com estas curiosidades, exercitamos neste post um pouco do conceito de Interdisciplinaridade, que é o processo de unir duas ou mais disciplinas em torno de um mesmo assunto, para dinamizar sua assimilação. No caso, juntamos Física com uma boa dose de História. Esperamos que tenha gostado!

Fique à vontade pra compartilhar este post com seus amigos, e não deixe de se cadastrar pra receber notícias nossas. É só clicar aqui!

Fonte para elaboração do conteúdo: Wikipedia

Compartilhar
1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.