O coronavírus pode ser ainda um bicho de 7 cabeças. O que ele não pode é afetar a sua!

0
Dicas  |  Next 2 You

As incertezas e o acúmulo de más notícias e fake news disseminadas pela mídia e redes sociais sobre a Covid-19 andam mexendo, compreensivelmente, com a saúde mental e emocional de muita gente.

Junte a isso o isolamento social forçado e temos, em muitos de nós, uma bomba-relógio prestes a explodir. São diversas circunstâncias novas interferindo ao mesmo tempo em nossas vidas, com as quais precisamos lidar da forma mais equilibrada possível.

É quando, frequentemente, a ansiedade se apresenta. E, entre nós, de forma avassaladora – a ponto da Organização Mundial de Saúde considerar o Brasil como o país com o maior número de ansiosos do mundo.

Saber lidar de forma eficaz com nossos medos e emoções é fundamental para preservar ao máximo o bem-estar neste período de isolamento.

É SEMPRE BOM LEMBRAR:

. A quarentena nos afastou, de forma abrupta, de nossas rotinas. Quanto melhor aceitarmos este momento como algo diferente, e não necessariamente ruim, melhor para o nosso equilíbrio.

. As coisas estão difíceis para todos. Em maior ou menor grau, todos estamos sendo afetados. Portanto, paciência e compreensão em nossos relacionamentos são muito importantes.

. Faça uma triagem das notícias que chegam até você. Em um contexto de pandemia, é bem provável que estejamos mais expostos à desinformação do que à informação. Procure fontes confiáveis para se manter atualizado sobre o assunto.

. Se ficar on é necessário, ficar off também é vital. E aí estamos falando em “desligar” um pouco dos jornais, das revistas, da televisão, dos sites e das redes sociais.

. Deixe de seguir contas e perfis alarmistas, bloqueie hashtags negativas e exageradas ou pessoas que insistem em passar para a frente notícias falsas. Não seja você também um disseminador do pânico!

. Ao invés disso, aproveite a quarentena para se enriquecer culturalmente. Lendo livros interessantes, ouvindo boa música, maratonando aquela série que você sempre quis assistir mas nunca teve tempo.

. Conecte-se às pessoas mais queridas, como parentes e amigos mais chegados. Mensagens de carinho, de positividade e de esperança só irão estreitar os laços entre você e aqueles a quem você ama. Manter os relacionamentos que nos são mais caros ajuda muito na saúde emocional.

. Mexa-se. Procure continuar com o mesmo ritmo de atividade física a que você estava acostumado antes da pandemia. Se até então você não tinha nenhuma atividade regular, aproveite para incluir uma em sua rotina. Mesmo que “indoor” ou no quintal de casa, são muitas as alternativas para manter a forma. Além disso, está provado que a prática regular de exercícios aumenta a imunidade e o bem-estar.

. Dê muita atenção à higiene, mas não exagere na frequência da assepsia das mãos com água e sabão ou álcool em gel. Bom senso é sempre o melhor caminho para que a gente não transforme precaução em paranoia…

. Se você faz análise, psicoterapia ou modalidades afins, mantenha a saúde psicológica com o auxílio das consultas online. Em videoconferência, psicólogo e paciente conseguem resultados muito próximos ao do atendimento presencial.

Fique à vontade pra compartilhar este post com seus amigos, e não deixe de se cadastrar pra receber notícias nossas. É só clicar aqui!

Fonte para elaboração do texto: https://blog.psicologiaviva.com.br/coronavirus-saude-mental-em-tempos-de-quarentena-e-isolamento/

Compartilhar
0

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.