Masks 4 kids? Sim, mas com ressalvas.

0
Dicas  |  Next 2 You

Máscara é item cada vez mais obrigatório. Em todo lugar e pra todo mundo – o que inclui nossos amados pimpolhos. Mas existem algumas recomendações específicas e importantíssimas que orientam a utilização da máscara pelas crianças aqui no Brasil.

A primeira delas: máscaras só devem ser usadas a partir dos 2 anos. Esta é uma recomendação da Sociedade Brasileira de Pediatria, pelo risco de sufocamento e porque os pequenininhos ainda não são capazes de removê-la sem ajuda, o que aumenta o risco de contaminação. Junte a isso o fato das crianças menores terem muito presente o reflexo de levar a mão ao rosto, especialmente à boca e ao nariz, e provavelmente o farão com ou sem máscara. Ou seja, ao invés de proteção, a máscara pode se transformar em instrumento de contaminação.

É preciso também considerar a personalidade e o comportamento de cada criança. Se ela é capaz de compreender a importância da máscara para a saúde, se o local em que se pretende levá-la apresenta aglomeração de pessoas, além de vários outros aspectos a serem ponderados a cada caso e circunstância.

É bom lembrar ainda que crianças podem ser assintomáticas, portando e disseminando o vírus sem que sejam, elas mesmas, afetadas por ele.

Outros cuidados

Verifique se a máscara envolve totalmente o queixo da criança, a metade do nariz e também se há um ajuste adequado às bochechas.

Máscaras de pano não devem ser usadas nas ocorrências de secreção nasal, febre, tosse, espirros ou sintomas gastrintestinais.

Outra circunstância em que se deve optar pelo modelo descartável é quando nascem os dentes – a criança “baba” mais, molhando a máscara.

Por último, vale o conselho: ao sair de casa com a criança, é sempre bom levar máscaras de reserva.

Fique à vontade pra compartilhar este post com seus amigos, e não deixe de se cadastrar pra receber notícias nossas. É só clicar aqui!

Compartilhar
0

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.