Lockdown, quarentena, isolamento e distanciamento. Não, não é tudo a mesma coisa!

0
Dicas  |  Next 2 You

A princípio, parecem variações vocabulares para a mesmíssima coisa. Ou seja, permanecer em casa para deter uma doença ou epidemia. Mas há diferenças de sentido entre uma palavra e outra. Existe, na verdade, uma espécie de “hierarquia sanitária” entre estes termos.

Começando pela forma mais amena: o distanciamento social.

Seu objetivo é restringir o contato entre indivíduos, de maneira a conter ao máximo aglomerações e, consequentemente, o contágio. A adesão a ele é voluntária – o que existe é uma recomendação das autoridades de saúde, indicando as melhores práticas e comportamentos. Entretanto, a não observância do distanciamento não implica detenção ou multa. Escolas e comércios fechados caracterizam esta fase, assim como o cancelamento de eventos e shows.

O Isolamento

Aqui já se aplica a separação de indivíduos que apresentam sintomas, ou contaminados ainda assintomáticos, daqueles que não foram contaminados. O isolamento pode se dar no contexto hospitalar ou doméstico, a depender da gravidade de cada caso e do estágio da doença.

A exemplo do distanciamento social, a fase de isolamento também não exige adesão obrigatória. Em se tratando do coronavírus, o prazo recomendado de isolamento é de 14 dias. Conforme resultados de exames laboratoriais, este período pode ser um pouco maior.

O chamado isolamento horizontal implica na permanência, em casa, de toda a população – à exceção dos profissionais que atuam em atividades essenciais.

Diferentemente, o isolamento vertical aplica-se apenas às pessoas que fazem parte dos grupos de risco.

A Quarentena: quando nem o distanciamento e nem o isolamento são eficazes.

Embora a palavra dê a entender resguardo de quarenta dias, a duração de uma quarentena pode ser maior ou menor que isso. Ela se distingue do isolamento e do distanciamento social pela restrição de atividades e a separação de pessoas possivelmente expostas à doença, porém que não estejam doentes (seja por não terem sido infectadas ou por estarem em período de incubação).

Lockdown: a medida extrema.

É o estágio mais drástico, dentre os esforços de contenção da pandemia em determinada região. Todo o deslocamento de pessoas é proibido, admitindo-se a saída do ambiente domiciliar para a compra de alimentos, o acesso a  medicamentos e o transporte de doentes para hospitais.

Fique à vontade pra compartilhar este post com seus amigos, e não deixe de se cadastrar pra receber notícias nossas. É só clicar aqui!

Fonte para elaboração do conteúdo: https://guiadoestudante.abril.com.br/estudo/qual-a-diferenca-entre-distanciamento-isolamento-quarentena-e-lockdown/

Compartilhar
0

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.