Impressoras 3D. Imprimindo incríveis possibilidades ao nosso cotidiano.

0
Dicas  |  Next 2 You

A Wikipedia assim define, resumidamente, o que é a impressão 3D: ” (…) Uma tecnologia de fabricação aditiva, onde um modelo tridimensional é criado por sucessivas camadas de material. Por não necessitar de moldes e permitir produzir formas que não são viáveis em outros métodos de produção, tem algumas vantagens em relação a outras tecnologias de fabricação (como a injeção de plástico), sendo mais rápida e mais barata para pequenas tiragens. A impressão 3D oferece aos desenvolvedores de produtos a habilidade de, num simples processo, imprimirem partes de alguns materiais com diferentes propriedades físicas e mecânicas. (…)”.

A partir de programas de computador (softwares de modelagem), o objeto que se deseja imprimir é convertido para o formato de impressão em 3D. Em seguida, são adicionadas à impressoras as matérias-primas necessárias: papel, borracha, plástico, metal e diversos outros materiais. O objeto é então impresso em camadas, de baixo para cima, e o tempo de impressão pode variar de horas a dias, a depender da complexidade do projeto.

As aplicações das impressoras 3D são as mais variadas possíveis – da área de alimentação a protótipos industriais. E a definição da Wikipedia, que a muitos pode soar excessivamente teórica, torna-se bem mais fácil de compreender na medida em que conhecemos algumas das incríveis possibilidades que esta tecnologia, ainda bastante embrionária em termos de utilização prática, é capaz de proporcionar.

Medicina: órteses, próteses, protótipos para simulação de cirurgias ortopédicas, órgãos, pele, artérias, partes do esqueleto (com materiais biocompatíveis).

Odontologia: aparelhos ortodônticos, próteses dentárias, modelagem.

Setor automotivo: possibilidade de impressão de veículos completos.

Arquitetura e construção: maquetes, esculturas, luminárias, lustres, vasos, molduras e até mesmo casas inteiras – sendo que algumas destas residências podem ser impressas em apenas 48 horas.

Moda: um imenso leque de possibilidades – calçados, botões, cintos, bijuterias, acessórios, etc.

Plásticos: utilidades domésticas, brinquedos, brindes, material de escritório e muito mais.

Indústria aeroespacial: peças com alto padrão de desempenho, confiabilidade e resistência a condições extremas como calor, umidade ação de substâncias químicas e dos raios ultravioleta.

Educação: nos colégios e universidades, a tecnologia de impressão 3D já vem trazendo grandes avanços à dinâmica de ensino. De detalhes de processos ministrados em aulas de química e biologia, por exemplo, até a treinamentos complexos nos campos da engenharia e da medicina.

Fique à vontade pra compartilhar este post com seus amigos, e não deixe de se cadastrar pra receber notícias nossas. É só clicar aqui!

Fonte para elaboração do conteúdo: https://computerworld.com.br/inovacao/10-setores-revolucionados-com-adocao-de-impressao-3d/

Compartilhar
0

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.