Entenda qual é a melhor idade para seu filho fazer um intercâmbio

Fazer um intercâmbio gera excelentes oportunidades para que uma pessoa aprenda um novo idioma, descubra novas culturas, conheça novas pessoas e, principalmente, amadureça com as suas novas experiências. 

Seu filho deseja iniciar esse processo, mas você não sabe se ele está na idade apropriada para isso? Vamos te ajudar a descobrir isso apresentando as diferenças entre cada tipo! 

Continue nos acompanhando e conheça as idades ideais para fazer intercâmbio! 

Intercâmbios de curta duração

Esses intercâmbios existem para crianças a partir dos 10 anos. Elas ficam nas casa de pessoas locais, vão para escolas locais, realizam passeios, além de praticarem esportes (que são muito mais valorizados no exterior).

Pensar em deixar seu filho pequeno em um outro país sozinho pode ser difícil, mas, com isso, ele se apropriará da cultura de outro país, terá um  pequeno conhecimento de um certo idioma e aprenderá a viver com diferentes pessoas.

O ponto negativo é que, por ser um intercâmbio de curta duração, o aprendizado do idioma não será tão intenso quanto poderia em outros tipos de programas. Mas lembre-se da importância da alfabetização em uma outra língua para a criança! 

High School

Quando se tem um filho adolescente, existe a opção de mandá-lo fazer parte do ensino médio em outro país. Conhecido como High School, o programa é recomendado para pessoas entre 14 a 18 anos — e que já tenham pelo menos um conhecimento básico da língua do país escolhido.

Esse período fará com que o jovem adquira um conhecimento ainda maior do idioma local e tenha a oportunidade de estudar em escolas diferenciadas, algo que ele levará para o resto da vida! 

É claro, no entanto, que existem contras. Nesse caso, a duração do programa é longa, e a saudade pode apertar! Mas pense no crescimento pessoal que isso tratá para o pequeno: ele amadurecerá muito, e você sabe como lidar com um adolescente pode ser difícil. 

Curso de idiomas

Se você não quer passar tanto tempo longe de seu filho, recomendar que ele vá para outro país para aprender o idioma local é uma boa ideia.

Esse intercâmbio é recomendado para jovens a partir dos 15 anos, e o tempo em que a pessoa ficará no país é variado, dependendo do desejo dele, seu e do resto de sua família. Existem opções de 1, 2 ou 3 meses, por exemplo. 

Este é um importante tipo de programa de intercâmbio por oferecer também uma boa oportunidade turística, já que a carga horária das aulas não é tão intensa. 

Aprimoramento de habilidades

O intercâmbio de aprimoramento de habilidades aparece em paralelo ao curso de idiomas e, nele, as pessoas estudam algum interesse especifico. Se sua filha ou filho têm interesse em história, artes, literatura e outros temas, eles podem fazer este programa.

A grande vantagem desse intercâmbio é a oportunidade de começar a incrementar o currículo com habilidades diferenciadas desde cedo. Mais do que um crescimento acadêmico, este pode ser um crescimento profissional e pessoal!

Intercâmbio de trabalho

Para você que deseja que seu filho se desenvolva e, mais do que isso, também junte dinheiro para ajudar nas despesas do intercâmbio, escolher a opção que envolva trabalho pode ser interessante.

Este intercâmbio pode ser realizado tanto por pessoas que já concluíram seus estudos quanto por jovens acima de 16 anos — que podem trabalhar como babás, atendentes, entre outros.

Suas vantagens são claras: há um grande aumento da responsabilidade financeira do jovem (algo que deve ser ensinado desde a infância), além do ganho de uma verba extra que pode ser gasta no próprio país para turismo e lazer, por exemplo. 

Essas são algumas das formas de fornecer para seu filho a chance de fazer um intercâmbio. Lembre-se de que não existe uma idade ideal para fazê-lo: o importante é fazer uma decisão segura para você e sua família. 

Esperamos que esse post tenha te ajudado! Se você gostou, curta nossa pagina do Facebook e fique por dentro de outras dicas!

Compartilhar
0

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.