Como ensinar seu filho a dizer não ao consumismo

As frustrações fazem parte da vida e, muitas vezes, elas chegam bem cedo. Assim, é importante que seu filho esteja preparado — e isso precisa começar dentro de casa. Por mais difícil que seja negar um pedido a uma criança, é preciso estabelecer limites e ensinar seu filho a dizer não ao consumismo.

Além de estar mais preparado para a vida adulta, isso facilita a criação de uma relação mais saudável com o dinheiro. Quer saber mais sobre o assunto e conhecer algumas dicas? Então basta acompanhar este texto até o fim. Vem com a gente!

Seja firme nas suas decisões

Desde muito cedo, é importante ensinar limites às crianças. Tente, sempre que possível, ir pelo diálogo e seja firme nas suas decisões. Se você disse que não dava para comprar aquele brinquedo na vitrine, não ceda mesmo que a criança insista ou, de repente, comece a chorar.

Isso também deve valer com relação às expectativas da criança, então, se realmente não é o momento de levar um novo item para casa, nada de usar o famoso truque do “na volta a gente compra”, combinado?

Escolha algumas datas comemorativas

Uma opção para limitar até mesmo as solicitações por novos brinquedos é criar datas específicas em que todos na casa se presenteiam. Natal, Páscoa, aniversário e Dia das Crianças costumam ser as mais comuns.

Aqui, o interessante é atribuir um significado à data junto ao presente, fazendo com que ele não seja o principal foco. Você pode organizar atividades e tradições em família para proporcionar uma experiência ainda mais proveitosa a todos os envolvidos.

Doe brinquedos e roupas

Outra técnica bastante efetiva na hora de ensinar seu filho a dizer não ao consumismo é, desde cedo, incentivar o hábito de doar roupas e brinquedos em bom estado e que não estão sendo mais usados. Isso funciona especialmente em datas como Natal e aniversário, nas quais outros familiares e amigos também presenteiam os pequenos.

Se a criança ganhou dois novos jogos de tabuleiro e três novas peças de roupa, a mesma quantidade de itens deve sair. Além de trazer uma lição sobre apego e consumismo, isso ajuda a desenvolver a empatia da criança, mostrando a importância de ajudar outras pessoas.

Ensine a criança a lidar com dinheiro desde cedo

Uma criança que aprende desde cedo a lidar com o próprio dinheiro tem muito mais chances de se tornar um adulto com uma vida financeira saudável. A forma mais fácil de treinar isso é por meio da mesada.

Você pode dar o dinheiro do lanche semanal ou mensalmente e explicar que é preciso dividir os gastos ao longo dos dias para que a quantia seja suficiente até o fim daquele período. Caso a criança queira comprar algo mais caro, você pode incentivá-la a poupar — os porquinhos ou outros cofrinhos podem ser uma boa ideia.

Falar não pode ser difícil, mas é muito importante para o desenvolvimento saudável de uma criança, especialmente ao ensinar seu filho a dizer não ao consumismo. Assim, é importante que a criança tenha tanto a noção de que nem tudo está ao nosso alcance — afinal, custa dinheiro — quanto de que existem pessoas menos privilegiadas e é preciso valorizar o que já se tem.

Curtiu essas dica? A gente espera que sim. Para continuar acompanhando nossos conteúdos, basta seguir nossa página no Facebook.

Compartilhar
0

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.