6 dicas práticas para desenvolver a rotina de estudo das crianças

A rotina de estudo das crianças é peça-chave para um aprendizado consistente. Como tudo que fazemos, o hábito dos estudos contribui para acostumar a criança às tarefas didáticas e aprender a investir seu tempo de forma eficaz.

Pensando em te ajudar com essa missão, selecionamos a seguir algumas boas práticas para fazer com que os seus filhos desenvolvam uma rotina de estudos adequada. Continue a leitura e entenda como garantir melhores resultados no aprendizado das crianças!

1. Estabeleça horários 

A rotina afeta positivamente a vida da criança e de toda a família por dois principais motivos: comportamento e saúde.

Em relação ao comportamento, o hábito promove a eficiência no funcionamento diário e faz com que a criança se sinta segura. Consequentemente, essa rotina contribui para a saúde psicológica da criança e da família, reduzindo o estresse de todos presentes e dando maior proteção à estrutura familiar.

Com isso em mente, estabeleça horários para todas as atividades diárias: acordar, alimentar, estudar, ler, brincar, descansar, dormir, etc. Vale lembrar também que o tempo ocioso é grande aliado no desenvolvimento infantil, aumentando a disposição e habilidade de criação. Portanto, garanta momentos de lazer e descanso ao seu filho!

2. Monte uma rotina de estudos das crianças

Quando a criança estuda todos os dias de maneira correta, equilibrando as disciplinas conforme a demanda e dificuldades específicas, ela se sente mais segura durante momentos avaliativos, como provas, testes orais, etc.

Dessa maneira, crie uma agenda de estudos semanal (seja em uma folha, planilha digital ou até mesmo em murais lúdicos, com desenhos e cores para os mais novos), intercalando disciplinas de áreas diferentes, como por exemplo: Português/Matemática, Ciências/História, Geografia/Matemática.

E atenção: é preciso respeitar os limites de cada idade. Considere que somente a partir dos 15 anos de idade é interessante o estudo por tempo superior a 2 horas.

3. Cuide do ambiente de estudos

É também importante atentar-se para o ambiente de estudos, que deve ser sempre o mesmo, além de não conter elementos que possam distrair a criança, como cama, televisão, celular, etc.

Mantenha o ambiente de estudos limpo, arejado e bem iluminado e forneça água e alimentos (como frutas) durante as tarefas.

4. Recompense bons comportamentos

Claro que sabemos que não há melhor recompensa que vermos que nossos esforços não foram em vão. Para a criança, receber bons feedbacks de professores e bons resultados nas avaliações são fatores bastante motivadores.

Mas você, pai e mãe, pode contribuir ainda mais nesse sentido, oferecendo formas de reconhecimento após o alcance dos objetivos da criança em relação aos estudos.

Vale reforçar a importância, no entanto, de perceber até que ponto as recompensas estão funcionando como moeda de troca e conversar com a criança caso seja necessário, pois sabemos que o estudo é, na verdade, uma obrigação da criança!

5. Invista em técnicas diversificadas de estudo

É importante que a criança aprenda de maneiras diversas e de forma lúdica para que o ensino seja consolidado mais facilmente.

Por isso, estimule na criança o hábito da leitura, estude com ela através de vídeos e animações, ajude-a a colocar em prática pequenos projetos relacionados aos conteúdos aprendidos, estimule-a a escrever, resolver exercícios, assistir filmes educativos, brincar com jogos recomendados pela escola etc.

6. Procure ser um mediador da aprendizagem

Por fim e não menos importante, evite ser o principal responsável pela educação de seu filho e ajude-o a buscar autonomia como estudante. Para isso, algumas dicas são válidas, como:

  • encontre o equilíbrio entre estar presente para apoiar e estar presente de forma excessiva;
  • faça-o pensar e não dê respostas prontas;
  • deixe-o responsável por saber as tarefas que devem ser realizadas diariamente, bem como datas importantes (como trabalhos, provas e outros).

Colocando essas dicas em prática, você verá que a rotina de estudo das crianças será aos poucos consolidada, pois se elas já estão adaptadas a uma rotina na escola, é possível implementar essa realidade dentro de casa também!

Gostou das nossas dicas e acredita que elas são úteis para outras pessoas? Então não deixe de compartilhá-las nas suas redes sociais!

Compartilhar
0

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.